Toninho Nascimento conta sua história no Na Sala

Coletivo Sindicato do Samba e Toninho Nascimento apresentam a vida e obra do compositor no programa “Na Sala”

Autor de sucessos gravador por artistas como Clara Nunes, Elizeth Cardoso e Roberto Ribeiro para dizer apenas alguns, o compositor Toninho Nascimento está sempre presente nos projetos do Coletivo.

Isso, desde o começo, nas tarde de samba em nossa laje no bairro da Glória, no Rio de Janeiro, ao lado de bambas como Luiz Grande. Pois bem, resultado dessa amizade e, claro, do talento de Toninho, estivemos juntos no programa “Na Sala”, onde o poeta contou um pouco de sua vida e cantou alguma de suas obras.

Um muito obrigado a toda equipe do programa pelo convite e pela parceria! 😉 Não se esqueçam de se inscrever tanto no canal do programa, quanto no nosso! Axé!

Romildo, o compositor cheio das cantigas

Poucos lembram, mas já se passaram 25 anos que o compositor morreu, no dia 14 de maio

“O meu cantar foi a maneira que eu achei
Pra não guardar o pranto que eu não chorei”

“Escravo da música”, como ele próprio se definiu, Romildo ganhou alguma evidência midiática – quase nenhuma – através das suas parcerias com Toninho Nascimento.

As composições da dupla explodiram na voz de Clara Nunes nas décadas de 70 e 80:

Produzida na época por Adelzon Alves, o repertório de Clara acolhia e promovia diversos compositores populares, caso de Romildo. Clara era povo.

Dirigido por Walter Filé, vale ver o documentário da TV Maxambomba, que, pra variar, é show.

Nele, Romildo fala sobre o ‘teste’ que passou para entrar na Portela, além de contar e cantar histórias e cantigas: