90 anos de Mauro Duarte, um compositor fundamental

Conhecido carinhosamente como Mauro Bolacha, compositor foi um dos principais nomes da “Turma de Botafogo” e viu sua obra ser gravada por nomes como Clara Nunes e Paulinho da Viola.

“Maravilhoso, calmo, discreto, inspirado e amigo pra caramba”. É dessa maneira que o violonista e produtor Paulão 7 Cordas se recorda de Mauro Duarte, compositor que celebraria 90 anos em 2020. “Morávamos no mesmo prédio em Botafogo. Meu filho Ramon mora lá até hoje e a Dona Neia, viúva do Mauro, também”, conta Paulão.

Paulão 7 Cordas, Ignez Perdigão, Cristina Buarque e Mauro Duarte em show no Arco da Velha. (Acervo pessoal de Paulão 7 Cordas).

Mauro Duarte de Oliveira nasceu no dia 2 de junho de 1930 no município mineiro de Matias Barbosa, mas logo cedo, com seus 3 anos de idade, foi com a família viver na cidade do Rio de Janeiro.

Iniciou a trajetória artística de maneira natural pelas andanças por Botafogo, entre bares, blocos de carnaval e encontros no importante Teatro Opinião, na década de 1960. Em seguida, veio o ingresso no grupo “A Voz do Morro”, conjunto que participou ao lado de nomes como Nelson Sargento, Jair do Cavaquinho e Elton Medeiros.

Elton, aliás, chegou a afirmar que Bolacha era imbatível na arte de compor canções em tons menores, o que a dupla fez com exímia perfeição, por exemplo, em sambas como “Maioria sem Nenhum” e “Coração em Chamas”. No vídeo abaixo, Mauro canta seu primeiro sucesso, gravado por Miltinho, para os amigos Elton e Paulinho da Viola.

Ao lado de bambas como Paulinho, Walter Alfaiate, Mical e Zorba Devagar, Mauro foi um dos líderes da turma de sambistas do bairro de Botafogo e viu sua obra ganhar projeção principalmente na voz da cantora Clara Nunes, que consagrou músicas como “Lama”, “Canto das Três Raças” e “Portela na Avenida”.

Essa trajetória e relação com o samba e com os amigos foi lembrada pela filha de Mauro, Márcia Duarte, nos áudios a seguir:

Andanças e composições

Companheiro e carinhoso, Mauro despertava cedo para dar conta do batente e das demandas familiares. E, claro, tudo isso para a noite dar aquela escapulida aos sambas. Bom mesmo era aos domingos, quando gostava de sair por ai caminhando, com o plano de sempre: de bar em bar, alegre.

Num domingo destes da década de 1980, Bolacha acionou o amigo baiano Edil Pacheco, sambista que na época vivia no Rio. Da caminhada e do porre, nasceu a parceria “Sonho e Realidade”, samba gravado pelo Samba de Fato em disco lançado em 2008: “Ele veio com a primeira e fiz a segunda no mesmo dia, era um domingo de tarde. Saudades pra caramba do Mauro”, conta Edil recordando das noites juntos no Clube do Samba, movimento fundado por João Nogueira.

Em matéria de Mauro Duarte, o trabalho do conjunto Samba de Fato merece uma nota de excelência e é necessária para quem quer visitar a obra de Bolacha. O disco ainda traz participações de nomes como Paulo César Pinheiro e Cristina Buarque.

E falando em um dos maiores letristas do país, vale dizer que Paulo César Pinheiro foi o parceiro mais frequente de Mauro. A amizade rendeu até um show em homenagem ao sambista de Botafogo na celebração de 70 anos de Paulo César, celebrado no ano de 2019 na Casa do Choro, no Rio. Vale assistir:

Bolacha faleceu em 1989, aos 69 anos, sem o devido reconhecimento da grande mídia. Se isso fosse um país sério, Mauro Duarte era tema obrigatório de escola, um compositor fundamental.

Muito admirado e querido no mundo do samba, sua obra permanece, pois é uma chama que não se apaga nunca, ainda mais porque é permanente o trabalho de memória que os quatro filhos e Dona Neia desempenham, visitando pessoalmente vários movimentos culturais da cidade do Rio e de todo país, semeando e difundindo as músicas de Mauro.

Se as obras de Bolacha já estão eternizadas, o pai Mauro também continua vivo nos encontros da família, como pai querido e amigo inesquecível, tal qual podemos nos deliciar nesse áudio de Márcia Duarte:

 

Na Tendinha do Coletivo estreia com homenagem a Luiz Grande

Projeto semanal será transmitido no canal do Coletivo Sindicato do Samba e estreia na sexta-feira (29), às 19h, com participações especiais de Paulão 7 Cordas e Marquinhos Diniz.

Inscreva-se em nosso canal e fique por dentro das novidades!

E saiba mais informações e curiosidade no evento no Facebook. 😉

Abaixo, algumas fotos do acervo do mestre Luiz Grande do acervo do Coletivo.

Coletivo Sindicato do Samba lança EP ao vivo no dia 27 de maio

Resultado de uma gravação no estúdio do SENAC, EP apresenta música autorais e tem estreia prevista para o dia 27 de maio, em todas as plataformas digitais.

Em junho de 2019 uma formação do Coletivo Sindicato do Samba se apresentou no estúdio do Senac, em São Paulo, sob supervisão de vídeo e captação de áudio de Ricardo Bechara e Manoel Gomes, e assim nasceu o EP “Coletivo Sindicato do Samba – Ao Vivo” que será lançado nesta quarta-feira, 27 de maio.

A estreia tem lançamento simultâneo no canal do Youtube do Coletivo na mesma data, com transmissão que começa às 19h com bate-papo entre operários e operárias do Coletivo de todo Brasil.

EP – Ao Vivo

A apresentação do Coletivo teve formação de uma regional paulistana do movimento formada por: Cadu Barros (violão de 7), Samuel Silva (Cavaquinho), Guilherme Lacerda (Percussão Geral), Patrick Paes (Pandeiro) e Diego Mundão (Surdo e Percussão Geral).

O repertório autoral é da própria rapaziada: “Na minha religião” (Guilherme Lacerda), “Janaína” (Patrick Paes e Guilherme Lacerda), “Dança Cabrocha” (Diego Mundão e André Iglesias), Morena (Patrick Paes) e “Diário de um Sambista” (Diego Mundão).

 

Toninho Nascimento conta sua história no Na Sala

Coletivo Sindicato do Samba e Toninho Nascimento apresentam a vida e obra do compositor no programa “Na Sala”

Autor de sucessos gravador por artistas como Clara Nunes, Elizeth Cardoso e Roberto Ribeiro para dizer apenas alguns, o compositor Toninho Nascimento está sempre presente nos projetos do Coletivo.

Isso, desde o começo, nas tarde de samba em nossa laje no bairro da Glória, no Rio de Janeiro, ao lado de bambas como Luiz Grande. Pois bem, resultado dessa amizade e, claro, do talento de Toninho, estivemos juntos no programa “Na Sala”, onde o poeta contou um pouco de sua vida e cantou alguma de suas obras.

Um muito obrigado a toda equipe do programa pelo convite e pela parceria! 😉 Não se esqueçam de se inscrever tanto no canal do programa, quanto no nosso! Axé!

Coletivo lança canal no Youtube e apresenta mestres do nosso Samba

Ao longo da nossa história colecionamos vários momentos marcantes e especiais e alguns dessas memórias estão em nosso canal do Youtube. Inscreva-se!

O portal também será uma referência aos compositores e compositoras que já estiveram juntos com o Coletivo, além de ser nosso novo local de encontro em tempos de pandemia.

Abaixo, algumas das nossas playlists:

 

 

Geovana será convidada de Curumin no Coala Festival

Uma das atrações do Coala Festival, que acontece em setembro em São Paulo, será a madrinha Geovana, convidada em show de Curumin.

Deusa Negra do Samba Rock, Madrinha do Coletivo Sindicato do Samba e Rainha do Partido Alto, Geovana será a convidada especial do baterista e compositor Curumin no Coala Festival, que acontece nos dias 7 e 8 de setembro, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

Para adquirir ingressos e obter mais informações clique aqui.

Nelson Sargento inicia temporada de shows premiados no Rio

O show “Nelson Sargento comVida” é uma celebração da grandiosidade da obra e vitalidade do mestre Nelson Sargento, que em 2018 completou 94 primaveras.

O palco da Sala Municipal Baden Powell será a sala de um dos maiores baluartes da história do samba: Nelson Sargento.

Acompanhado pelo Coletivo Sindicato do Samba, Nelson estreia na quarta-feira do dia 5 de setembro a temporada do premiado projeto “Nelson Com Vida”.

O show conta com direção artística do próprio baluarte Nelson Sargento, que traz para cena sua experiência de 80 anos de dedicação ao samba, dentro e fora dos palcos do Brasil e do Mundo.

Idealizado pela Conexão Social Produções, o projeto acontecerá sempre nas primeiras quartas-feiras de cada mês, a partir de setembro de 2018. A cada edição, Nelson irá receber uma convidada ou convidado especial.

Os ingressos podem ser adquiridos aqui.


Nelson Sargento ComVida Anatasha Meckenna
5 de setembro * quarta-feira * 19h30
Sala Municipal Baden Powell – Av. Nossa Sra. de Copacabana, 360 – Copacabana, Rio de Janeiro | Telefone: (21) 2547-9147

Ingressos: https://goo.gl/SRVpEJ